Assuntos de Goiás TV

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Abandonada pelo Governo de Goiás, Praça de Esportes do SPL vai comemorar 50 anos em 2014

Na Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico, que completa 50 anos em 2014, foi realizada a partida tradicional no bairro entre Turma de Baixo x Turma de Cima, o jogo em si era o que menos importava para os peladeiros de final de semana, ex-profissionais e até profissionais da ativa, pois no logradouro publico todos estavam ali para se confraternizar, relembrar o passado glorioso do esporte no Setor Pedro, e claro, aproveitar para fazer um apelo aos nossos governantes que não deveriam tratar com tanto descaso um patrimônio tão importante e que ajudou a educar tanta gente.
Com a disciplina adquirida na Praça de Esportes do setor Pedro Ludovico, através de ensinamentos de Professores como Nilson, Manoel Leal, Rômulo, José Belo, Cleide, Paulo, Brasil e tantos outros que não caberiam apenas neste texto, várias pessoas conseguiram se formar cidadão com conteúdo, essência e se transformar em pessoas dignar e respeitadas em vários segmentos da sociedade. Através da doutrina do esporte, onde você aprende a ganhar, perder, competir e ter respeito com os adversários, o setor Pedro Ludovico foi formador de inúmeros talentos em várias áreas, alguns talentos estiveram prestigiando o evento, é como se de alguma forma voltassem ao local onde passaram parte de sua infância e pegaram o impulso para ganhar o mundo.
O Vereador Paulo Magalhães comandou a festa e recepcionou o ex-vereador de Goiânia, Santana Gomes, o Presidente do PTC, Jurandir Cipriano, o Prefeito de Senador Canedo, Misael Oliveira e inúmeros líderes comunitários como Gilson Caroço, os irmãos João, José e Toim Calixto, Joaquim da Saneago e Tico Félix da Chimacol. A Praça de Esportes do setor Pedro Ludovico foi o palco que revelou esses talentos para a sociedade, direta e indiretamente teve sua parcela de colaboração no sucesso daqueles que se dispuseram ser disciplinados e aplicados para aprender e alcançar o exito percebido nos dias de hoje.
Enaltecer os feitos do passado, mas cobrar providências e a devida atenção dos nossos governantes que tratam a Praça de Esportes com total descaso. O Governo de Goiás promete sempre uma reforma para o local, mas sempre as vésperas de eleições fazem uma maquiagem que consome centenas de milhares de reais e não ajudam na preservação deste que é o maior patrimônio da região sul de Goiânia.
Cinquenta anos de história que não são desprezados pelos moradores e por quem teve a Praça de esportes como cenário de sua formação de vida, foi aqui que muitos deram o primeiro chute, o primeiro beijo, foi aqui que muitos descobriram o fascínio do basquetebol ou do voleibol como esporte, deram as primeiras braçadas e aprenderam a ser éticos nas disputas, respeitando e sendo leal com seus oponentes.  
Políticos, Advogados, Jornalistas, Administradores, Pedreiros, Filósofos, Engenheiros e tantos outros profissionais que atingiram o sucesso tendo como base o alicerce que o esporte praticado na Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico lhes deu para a vida.
Michael Shumacher disputa seu Grande Prêmio mais difícil


Uma das primeiras pessoas a se aproximarem de Michael Schumacher após o acidente revelou que o impacto foi tão forte que o capacete "estava dividido" em duas partes.


A declaração foi dada por um socorrista ao jornal alemão "Bild".


"Dava para ver uma grande quantidade de sangue", disse ele, que não teve o nome identificado.


O maior campeão da história da Fórmula 1 está internado em hospital de Grenoble, na França, em estado crítico. Ele bateu com a cabeça em uma pedra enquanto esquiava com o filho Mick, 14 anos, e três amigos da família em Méribel, estação nos Alpes Franceses, próximo à fronteira com a Suíça.


Schumacher passou por cirurgia para interromper hemorragia cerebral e está em coma induzido. Em entrevista nesta segunda-feira, os médicos não quiseram fazer qualquer previsão. "Ele está lutando pela vida", afirmou Jean-François Payen, chefe do departamento de anestesia do hospital de Grenoble. "No momento, não podemos dizer qual será o futuro de Michael Schumacher. Estamos esperando e tentando ganhar tempo."


Novo boletim médico deve ser divulgado apenas na manhã de terça-feira.
Leia mais: Folha de S.Paulo - Esporte - Socorrista diz a jornal que acidente dividiu capacete de Schumacher em duas partes - 30/12/2013

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Sem noção dos problemas do povo, PSDB afirma que Dilma "usa tragédias" para fazer campanha

Em mais um episódio da disputa eleitoral antecipada de 2014, a viagem da presidente Dilma Rousseff hoje ao leste de Minas Gerais para sobrevoar municípios afetados pelas chuvas motivou críticas dos tucanos do Estado.
O PSDB de Minas Gerais, que segue orientações do senador mineiro Aécio Neves, presidente nacional do partido, divulgou nota em que afirma que Dilma usou a "tragédia que se abate sobre o Estado" para "fazer campanha eleitoral".
A principal crítica do PSDB ficou em torno da presença na visita do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), provável candidato do PT ao governo de Minas Gerais.
"É inexplicável que ela tenha evitado trazer os ministros das áreas responsáveis para dar palanque ao pré-candidato do PT ao governo de Minas. [...] A máquina pública é usada de forma incorreta para promover de forma irregular a candidatura de Fernando Pimentel em 2014", diz o PSDB-MG.
Além de Pimentel, Dilma esteve em Minas acompanhada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), pré-candidato ao governo de São Paulo. A presidente interrompeu suas férias na Bahia para ver de perto o estrago das chuvas em Minas.
Ao longo de 2013, a presença de Dilma no Estado motivou queixas do PSDB mineiro. Muitas dessas reclamações foram feitas diretamente por Aécio.
Leia mais: Política - Dilma "usa tragédia" para fazer campanha, afirma PSDB-MG TNOnline.com.br

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Turma de Cima x Turma de Baixo | Setor Pedro Ludovico http://bit.ly/Jf8Juh

A tradição é a marca dos eventos que acontecem na Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico, aliás a Praça de esportes do Setor Pedro Ludovico vai completar em 2014, 50 anos de sua fundação, com muitas lembranças de momentos históricos que não se apagam na memória dos moradores do bairro.
A Praça de esportes é um ícone do esporte em Goiânia e o maior patrimônio público que a região sul possuí. O não menos tradicional jogo entre turma de baixo e turma de cima nada mais é do que um agradecimento que os atletas que aqui despontaram, fazem aos moradores do bairro, brindando a comunidade com o prazer de ve los em ação no gramado que reveleou talentos inquestionáveis para o futebol Mundial, alguns despontaram apenas na várzea, mesmo assim não foram menores que aqueles que brilharam como profissionais do esporte bretão.
Moradores do setor Pedro Ludovico ou apenas transeuntes por este bairro tão querido de nossa capital, tem o gramado da Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico como um santuário que viu desfilar por entre as suas quatro linhas, grandes nomes como os irmãos João, Zé e Toinho Calixto que com sua sagacidade e talento eram capazes de fazer chover quando entravam em campo. O Setor Pedro viu despontar na Praça de esportes o talento do Meio campista José Rubens que é apontado pelos mais antigos como o maior jogador de futebol que a capital já teve, mas que por uma decisão do destino não se tornou profissional da bola.
Foi na Praça de esportes do setor Pedro que o mundo do futebol pode ver os duelos memóraveis entre Guerrerinho x Goianinho, duelos estes que monopolizavam as atenções de toda a região sul nos dias que antecediam ao encontro. Talentos como Batista Mota e Fabinho que disputavam a preferência dos torcedores e levavam alegria aos desportistas que apreciavam o futebol bem jogado e de forma leal.
A Praça de Esportes que um dia foi do Professor Murilo, viveu dias não menos gloriosos nas mãos do Professor Paulo, não pode ser citada apenas pelos excepicionais jogarores de futebol que revelou sem enaltecer a figura do homem que lapidou as pedras e as transformou em diamantes, aquele que ensinou todos os fundamentos que os craques do bairro necessitavam aprender para brilhar mundo afora. O professor dos gênios da bola foi Manoel Leal que tem total responsabilidade pelo sucesso que Evandro, Élcio ou Gilmar alcançaram em campo e na vida, pois além de ensinar o básico para que as feras despontassem em campo, Manoel Leal lhes transmitia os valores morais que uma pessoa de bem tem que ter para vencer em campo e na vida.
Como olhar para o hoje judiado campo da Praça de esporte do setor Pedro Ludovico e não recordar dos passes precisos de Nenê Doceiro, da Garra de Messias Guerreiro, da habilidade de Carlinhos Amarelo ou as magistrais cobranças de falta de Paulo Roberto que lhe valeram a responsabilidade de carregar para sempre o apelido de Pelé. Foi aqui neste tapete verde, formado pela grama rústica que Zé Ronaldo formou verdadeiros esquadrões, que em diversas ocasiões bateram de frente com a Chimacol de Ticão e Mauro pela hegemonia no campeonato do Vino do Esporte, mais charmoso de Goiânia, hegemonia esta que foi do BUG por metade uma década, um time que simbolizava bem o que é jogar e vencer na Praça de Esportes.
É meus amigos as histórias são muitas, e com personagens mil, mas com um único palco, A Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico, que por tudo o que representa na vida dos moradores do setor Pedro, por tudo o que significou ao longo destas cinco décadas no esporte da nossa capital, mereceria mais atenção e respeito por parte dos governantes e dos nossos representantes, muitos destes representantes chegaram onde chegaram pelo impulso que um dia receberam da Praça de Esportes.
O jogo entre Casados e Solteiros, foi um aperitivo, eles foram à campo no último sábado (21), no gramado da Praça de Esportes para uma confraternização que sempre serve como prévia do jogo mais aguardado do ano, e aproveitaram para relembrar as histórias que fazem parte do imaginário dos amantes do futebol, e aqueles que por um motivo ou outro não viram os monstros sagrados em ação, pelo menos tem a chance de ouvir muito sobre seus feitos, que ajudaram a moldar a consagração da Praça de Esporte do setor Pedro Ludovico como templo do nosso futebol.


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

PeTistas se definem como fermento, mas preocupada Dilma Rousseff volta a lembrar das 'vozes que foram às ruas'

- Um percalço na Copa do Mundo pode ser um desastre na eleição - 
Antes do Pleito de 2014, o Brasil vai ser sede de uma famigerada Copa do Mundo, evento este que se Lula pudesse voltar no tempo, jamais permitiria que o Brasil se candidatasse a tal evento.
A militância petista se autointitula massa com fermento e dizem que quanto mais bate, mais ela cresce. Nem Lula e nem nenhum dirigente do partido entendem assim, depois da prisão dos mensaleiros, a morte de Mandela se encarregou de esclarecer o que é de verdade um preso político por perseguição e políticos presos por corrupção. O PT sabe que não terá tempo de recuperar o prestígio se algo der errado como em 2013, ainda mais por que as reformas pedidas não saíram do papel e tudo no pós manifestações não passou de discursos vazios.
Dilma Rousseff citou, nesta segunda-feira, 23, em sua conta no microblog Twitter, as "vozes que foram às ruas" para pedir serviços públicos de qualidade, em uma mensagem de fim de ano aos servidores públicos. O pedido remete aos protestos ocorridos este ano no Brasil, iniciados em junho após os reajustes de passagens de transportes públicos.

"As vozes dos que foram às ruas querem melhores serviços públicos, + médicos, + educação, + transporte de qualidade, + segurança", relatou a presidente, substituindo o palavra mais pelo símbolo +, como é comum no Twitter. "Cabe a todos nós, servidores públicos, responder essas vozes", completou ela.
Leia mais: No Twitter, Dilma lembra 'vozes que foram às ruas' - politica - politica - Estadão

domingo, 22 de dezembro de 2013

Assuntos de Goiás |:"Com Friboi como cabeça de chapa não tem coligação" diz Vanderlan Cardoso

Em entrevista à Rádio 730, Vanderlan Cardoso disse que não há possibilidades de o PSB se unir ao Júnior do Friboi (PMDB) nas eleições de 2014 no primeiro turno. O presidente afirma que o partido não faz articulações, mas imposições. “Júnior é bem claro quando diz que o acordo só será feito se ele for candidato ao governo do Estado. Desse jeito, não tem como conversar. Nós já temos nosso planejamento definido e vamos seguir o nosso caminho”, fala.

Em relação à fala do governador Marconi Perillo, que critica a oposição afirmando que as outras legendas não possuem projetos para Goiás, o pré-candidato rebate chamando a expressão usada pelo governador de “infeliz”. “Eu fui candidato em 2010. Elaboramos um projeto e fizemos nossas propostas à população. O problema é que foi uma candidatura às pressas e que não deu tempo de transmitir nossas ideias para todo o Estado”, explica. Cardoso também fala que o papel da oposição é justamente cobrar dos gestores o que foi prometido em campanha.
Leia mais: Com Friboi como cabeça de chapa não tem coligação", diz Vanderlan Cardoso | Política

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Secretário de Eduardo Campos deixa o cargo após 'justificar' estupros por PM's

- Em momento vidraça, Eduardo Campos vê auxiliar falar demais - 
O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, deixou o cargo nesta quinta-feira (19), após repercussão negativa de entrevista ao "Jornal do Commercio", do Recife.

Entrevistado pelo jornal sobre denúncias de abusos sexuais praticados por policiais, o secretário, que soma 30 anos de carreira nas polícias Civil e Federal, disse que "desvio de conduta tem em todo lugar" e que "mulher gosta de farda".

"Desvio de conduta a gente tem em todo lugar. Tem na casa da gente, tem um irmão que é homossexual, tem outro que é ladrão, entendeu? Lógico que a homossexualidade não quer dizer bandidagem, mas foge ao padrão de comportamento da família brasileira tradicional. Então, em todo lugar tem alguma coisa errada, e a polícia... né? A linha em que a polícia anda, ela é muito tênue, não é?", afirmou o secretário ao jornal.

Em outro momento da entrevista, o secretário diz que "mulher gosta de farda".

"Elas às vezes até se acham porque estão com policial. O policial exerce um fascínio no dito sexo frágil. Eu não sei por que é que mulher gosta tanto de farda. Todo policial militar mais antigo tem duas famílias, tem uma amante, duas. É um negócio. Eu sou policial federal, feio para c..., a gente ia para Floresta [cidade do sertão] para esses lugares. Quando chegávamos lá, colocávamos o colete, as meninas ficavam tudo sassaricadas. Às vezes tinham namorado, às vezes eram mulheres casadas. Para ela é o máximo tá [sic] dando para um policial. Dentro da viatura, então, o fetiche vai lá em cima, é coisa de doido", disse.
Leia mais: Folha de S.Paulo - Poder - Secretário de Eduardo Campos deixa o cargo após 'justificar' estupros por PMs - 19/12/2013

"Se PSDB tivesse apoiado mais médicos desde o início teria sido mais fácilaprova-lo" diz Dilma

Um dia após o senador Aécio Neves (PSDB), provável candidato da sigla à Presidência da República, sinalizar que pretende manter e aprimorar programas como o Bolsa Família e o Mais Médicos caso seja eleito em 2014, a presidente Dilma Rousseff afirmou que "agora que o programa está dando certo, é óbvio que vão apoiar".

"É sempre bom ver que eles [oposição] reconhecem alguma coisa. Porque você sabe que, durante um tempo, o Bolsa Família foi chamado de 'bolsa-esmola'. Hoje não chamam assim porque sabem do reconhecimento internacional que esse programa tem", disse Dilma, em entrevista à Rádio Jornal, do Recife.

"No caso do Mais Médicos, houve críticas bastante ácidas. Disseram que estava incorreto o programa. Não estou falando do senador [Aécio], estou falando do partido do senador", afirmou a presidente. E acrescentou que, se no início do programa, "na hora que era difícil", o PSDB tivesse aprovado a ideia, ela teria ficado "agradecida"

Leia Mais: Folha de S.Paulo - Poder - Se PSDB tivesse apoiado Mais Médicos no início teria sido mais fácil aprová-lo, diz Dilma - 18/12/2013

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Chuvas causam transtornos, alagamentos e críticas ao Prefeito Paulo Garcia em Goiânia

Com as eleições se aproximando tudo que pode é e será usado para desqualificar a gestão dos adversários. Em política isso não é novidade, a prática comum apenas muda de lado dependendo da ocasião e neste momento nada favorece o Prefeito Paulo Garcia e seus auxiliares.
São Pedro tem castigado o país, sim o Brasil inteiro vem sofrendo com as chuvas constantes, mas aqui em Goiânia o partido que detém o poder é o PT, ai já viu né, além de não estar trabalhando a contento, eles ainda tem uma mania de perseguição incorrigível que invariavelmente acabam favorecendo seus críticos, pois quem mais dá enfase e destaque as mazelas da gestão é ninguém mais, ninguém menos que os próprios auxiliares do Prefeito.  

domingo, 15 de dezembro de 2013

PSB e Rede podem se separar em Estados, diz Marina

- A direção do PSB nega, mas partido se aproxima
de Aécio Neves e dos tucanos em alguns estados -
"A nossa aliança não é verticalizada. Ela não estabelece para a lógica dos Estados a mesma do plano federal", afirmou Marina. Ela destacou, entretanto, que a estratégia é discutir um plano nacional para depois compor os planos regionais. "Não teremos como ter um bom programa no plano nacional que não se reflita nos Estados", afirmou.

Para Campos, mesmo nos Estados onde existirem "composições diversas" haverá coligações com coerência. "Se procurar nas outras (alianças), não verá esse nível de unidade entre a campanha nacional e as campanhas regionais", afirmou.
Leia mais: PSB e Rede podem se separar em Estados, diz Marina - Diário do Grande ABC

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Flamengo não teme punição e tranquiliza nação rubronegra

O Flamengo já sabe a estratégia que usará no tribunal.

No entendimento do departamento jurídico, André Santos foi expulso contra o Atlético-PR na decisão da Copa do Brasil, e cumpriu a suspensão automática na partida seguinte contra o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro.

E, por isso, o clube escalou o lateral diante do Cruzeiro, para um jogo tido como festivo na última rodada do Brasileiro. — Ele não estava poupado para esse jogo (Vitória).

Então, das duas uma: ou ele cumpriu contra o Vitória ou cumprirá na próxima Copa do Brasil — disse o vice-presidente jurídico, Flávio Willeman.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

No cantinho com Heloise Baylão, sem censura - Entrevista Marcos Casarini http://youtu.be/R65NZsuA17Y

Programa de entrevistas "No cantinho com Heloise Baylão, sem censura''.Entrevistas realizadas com brasileiros radicados na Holanda.
Criação, produção e apresentação da cantora Heloise Baylão,
Montagem e câmera: Frans van Geene
Produzido pela Fundação Samba de Quintal - Holanda

sábado, 7 de dezembro de 2013

Você pretenso candidato em 2014, o seu sucesso depende do Felipão e do Neymar na Copa

O Brasil de 2014 nunca foi tanto o país do futebol, como será neste ano em função da Copa do Mundo da FIFA. O resultado das eleições de 2014 esta atrelado ao que vier a acontecer nos gramados Brasil a fora. Isso implica dizer que um desastre com o time de Felipão em campo, pode acender o sentimento de indignação dos brasileiros e significar mudanças de rumos para a população, para aqueles que almejam conquistar uma das vagas eletivas em 2014.

Os partidos que no momento detém o poder, nas esferas municipal, estadual e federal temem que as vozes das ruas voltem a ecoar através dos protestos, que no ano da Copa do Mundo, tiram o sono da FIFA, mas já causa insônia desde já na maioria dos políticos brasileiros, que até imaginavam tirar um proveito maior do evento esportivo mais concorrido do planeta, e assim angariar os votinhos necessários para garantir o poder por pelo menos mais quatro anos. Mais do que driblar os escândalos de corrupção que pipocam a todo instante na imprensa e redes sociais, os figurões da política brasileira terão que torcer para que a marcação funcione sobre Messi, CR7, Balotelli e Cia, para que Neymar e seus companheiros possam sorrir dentro de campo e acalmar ímpeto que com certeza virá das ruas e sufocar o grito que estará clamando por mudanças estruturais em nosso sistema político.
A reeleição de Dilma Rousseff passa obrigatoriamente pelo vestiário da seleção brasileira comandada por Felipão, se observarmos os acontecimentos durante a Copa das Confederações em que a população não tinha uma pauta de reivindicações definidas, mas mostrava aos políticos a sua insatisfação com o modo como a política vem sendo conduzida e mais ainda com os próprios políticos, que demoraram a ter esta leitura e até hoje não deram uma resposta convincente a sociedade. Antes das manifestações de Junho a Presidente Dilma Rousseff e o PT usufruíam de uma popularidade e aprovação de mais de 80% dos brasileiros, mas que após as reivindicações ecoarem nas ruas do país, viu esta aprovação despencar de forma vertiginosa e a aprovação descer, ao patamar de 30%.
A definição de candidaturas terá o auge durante a Copa, e justamente após o encerramento do evento FIFA, vão se iniciar os trabalhos de partidos e candidatos, visando conquistar a confiança e o voto dos eleitores. Os protestos de Junho, durante a Copa das Confederações, nunca foram especificamente contra a Presidente Dilma ou contra o PT, apesar das muitas tentativas dos oportunistas de plantão, de levar o desejo de mudança de um povo para este lado, em 2014 o sucesso da Presidente Dilma e de qualquer partido que esteja no poder, passa necessariamente pelo que fizer em campo em 30 dias de Copa do Mundo, o Neymar, o Fred ou Hulck.
Exagero? Claro que não, apenas uma conclusão realista diante do que aconteceu em 2013 e pode se repetir com maior intensidade em 2014, o futebol e o consequente sucesso ou fracasso de nossa seleção terá influência decisiva no pleito que vem a seguir e esta observação vale para o cargo de Presidente, Governadores, Senadores e Deputados que vão concorrer a uma das vagas na próxima eleiçã.
Leia também:  Jornal Nacional - OMC fecha primeiro acordo em quase 20 anos
Brasil e China lançam novo satélite de sensoriamento remoto | Brasil/Mundo - Correio do Estado
Tite minimiza tropeço contra o lanterna em adeus ao Corinthians | Gazeta Esportiva.Net

DEM quer ouvir Tuma Júnior sobre revelações acerca do mensalão e dossiês

Entre outras informações, Tuma Júnior afirma ter descoberto a existência de uma conta, nas Ilhas Cayman, utilizada para movimentar recursos do mensalão. Ele também dá detalhes do caso Celso Daniel e do uso da máquina do governo para a montagem de dossiês contra adversários durante o governo Lula.

Nesta segunda-feira, Caiado vai apresentar um requerimento convidando Tuma Júnior a comparecer à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara para levar os documentos que possui. Como não ocupa mais cargo público, o ex-secretário nacional de Justiça não é obrigado a comparecer.

"Vou ter de contar com a boa-vontade dele", afirma o líder do DEM. Caiado também cogita levar um grupo de parlamentares para um encontro a portas fechadas com Romeu Tuma Júnior, caso a proposta de uma audiência pública não seja aceita.

O deputado também afirma que uma alternativa seria cobrar informações diretamente das autoridades envolvidas nos episódios. No caso das Ilhas Cayman, Caiado estuda propor a criação de uma comissão para visitar o paraíso fiscal e obter informações sobre a conta revelada pelo ex-secretário.
Leia mais: DEM quer ouvir Tuma Júnior sobre revelações acerca do mensalão - Brasil - Notícia - VEJA.com

Seguidores