Assuntos de Goiás TV

sábado, 23 de dezembro de 2017

Todos os adversários caíram e só a aprovação de Lula subiu, afirma Ipsos/ Estadão


Ao mesmo tempo em que outros possíveis candidatos, como Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC), registram queda, Lula sobe.

domingo, 17 de dezembro de 2017

Pesquisa desvenda imagem de Doria


E agora o comentário de Josias de Souza direto de Brasília. Ele fala do resultado da pesquisa Datafolha sobre o prefeito João Doria.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Marun ministro manda de vez a credibilidade do Governo Temer pras cucuias | O criador de caso



marun
Deputado Marum é polêmico, defensor de bandidos comprovadamente corruptos e deve acrescentar pouco a desgastada credibilidade do Governo Temer.

Pensando bem Carlos Marum pode ser visto como a imagem do Governo Temer, a face de quem busca o poder pelo poder, sem levar em conta os brasileiros...    




:: GGN em 09/12/2017 19:33 :: Luis Nassif Imagens para texto Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.
via Xadrez do fator Marun e dos fake prosecution, por Luis Nassif — JF Clipping

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Lula não estava na convenção Tucana, mas não foi esquecido… Alkimin e o PSDB estão prontos para guerra de 2018 – Politica

PSDB chuta Aécio, que nem saiu na foto e fugiu pela porta dos fundos; Alckmin assume partido e militantes brigam, teve até cadeiradas; veja o barraco dos tucanos. Com a chegada à presidência da sigla, Alckmin começa a erguer sua candidatura presidencial.




 Em seu primeiro discurso no posto, como antecipou a Folha, o paulista fez críticas pesadas ao PT e afirmou que Lula, seu possível adversário nas urnas em 2018, quer “voltar à cena do crime”. 








 
“Vejam a audácia dessa turma. Depois de ter quebrado o Brasil, Lula quer voltar ao poder”, disse. “Será que petistas merecem nova oportunidade? Nós os derrotaremos nas urnas.” O discurso do Governador paulista é forte e emblemático porque ele também esta sendo investigado por atos de corrupção e o partido ainda faz parte do Governo impopular de Michel Temer.
 

O governador também fez a defesa de uma pauta econômica reformista e responsabilizou o PT pela recessão dos últimos anos. “Acreditamos em políticas públicas perenes e não em bravatas de marketing”, afirmou.

“Lula será condenado nas urnas pela maior recessão da nossa história. As urnas o condenarão pelos 15 milhões de empregos perdidos, pelas milhares de empresas fechadas, pelos sonhos perdidos.




 

Segundo o tucano, é “hora de olhar para a frente com união e esperança renovada”.
   Como indica seu primeiro discurso à frente da legenda, o paulista pretende mirar o PT para abrir espaço na disputa pelo Planalto, até agora polarizada entre Lula e Jair Bolsonaro (PSC)



Resta saber qual discurso os Tucanos vão utilizar para atingir sem promover Bolsonaro a Fenômeno, afinal de contas o Petista tem contra si suspeitas graves, tão graves que o aproxima muito do alto clero do ninho Tucano. A candidatura de Jair Messias Bolsonaro pode ser alavancada pelo discurso do PSDB, é uma candidatura frágil, mas pode ficar robusta justamente porque no partido de Alkimin, inclusive ele, são suspeitos de alguma falcatrua ou ato de corrupção... 2018 promete muito.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Segundo o Governo faltam só 56 votos para aprovar a reforma da Previdência e lascar de vez a vida dos brasileiros – Politica




Brasília – O governo calcula que faltam 56 votos para alcançar o mínimo de 308 que são necessários para aprovação da reforma da Previdência na Câmara. O Planalto espera fechar essa conta até o fim desta semana para que a proposta comece a ser discutida pelos deputados já na próxima segunda-feira. O presidente Michel Temer…

domingo, 26 de novembro de 2017

Lula: “Tudo o que eu quero é enfrentar um candidato que tenha o logotipo...


Depois das andanças pelo país, Lula parece ter ganhado ainda mais confiança de que vai vencer as eleições de 2018. As pesquisas corroboram o otimismo, uma vez que o ex-presidente subiu nas intenções de votos e viu sua rejeição diminuir ainda que de forma tímida.

Temer faz mais um esforço para conseguir aprovação da reforma da Previdê...





O governo norte-americano pediu na terça-feira que os empresários tomassem atitudes em relação a um alerta da Intel sobre falhas de segurança em chips amplamente usados em computadores, enquanto pesquisadores se esforçam para entender o impacto das vulnerabilidades recentemente descobertas. O Departamento de Segurança Nacional dos EUA forneceu a orientação um dia depois de a…
via EUA alertam empresas sobre falhas de segurança em chips da Intel — EXAME

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

A crise no PSDB define um quadro de aparente implosão do partido

Nomeação de Baldy é publicada no Diário Oficial; posse é hoje no Planalto | Goiânia 84 anos





:: Agência Brasil em 22/11/2017 07:11 ::




A nomeação do novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy Sant’ Anna Braga, pelo presidente Michel Temer, está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (22). Baldy substitui Bruno Araújo, que deixou a pasta na semana passada. Brasília – A cerimônia de posse do novo ministro das Cidades, […]
via Nomeação de Baldy é publicada no Diário Oficial; posse é hoje no Planalto — JF Clipping

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Temer diz a site que reforma ministerial será gradativa – Sociedade Intuitiva



Brasília – O presidente Michel Temer reconheceu, ao site Poder 360, que a reforma ministerial não será feita de uma vez só e que não será a troca de cargos que garantirá a aprovação da reforma da Previdência. Ao site, Temer disse que fará a reforma ministerial “paulatinamente até março” e afirmou que uma ampla…
via Temer diz a site que reforma ministerial será gradativa — EXAME

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

FUTURO MINISTRO DAS CIDADES LARGA O PODEMOS E VAI PARA O PP DE WILDER MORAES – Poder Intenso




Hoje a presidente do Podemos, Renata Abreu, anunciou a desfiliação de Alexandre Baldy, o futuro ministro das Cidades sairá do partido para o PP. Em nota, Renata disse ser “incompatível” com a posição de independência do partido que um de seus filiados assuma cargo no ministério de Michel Temer. A condição para assumir as Cidades […]
via FUTURO MINISTRO DAS CIDADES LARGA O PODEMOS — A Notícia & os Fatos

sábado, 11 de novembro de 2017

Júlio Paschoal disputa mandato de deputado e elege sete bases eleitorais

Pré-candidato a deputado estadual, o economista Júlio Paschoal (PSDB), um dos principais técnicos do governo de Goiás — competente e íntegro —, tem como principais bases eleitorais Goiânia e Catalão. 

Mas, para obter cerca de 30 mil votos, vai trabalhar em 102 municípios. Os principais são Catalão, Goiânia, Morrinhos, Pires do Rio, Goiatuba, São Miguel do Araguaia e Niquelândia. 

Júlio Paschoal é um político qualitativo. Se eleito, certamente engrandecerá o Legislativo de Goiás.


Júlio Paschoal disputa mandato de deputado e elege sete bases eleitorais | Jornal Dito e Feito

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Acionistas da Petrobras aprovam incorporação da Downstream – Poder Intenso



São Paulo – Em assembleia geral extraordinária (AGE) realizada nesta terça-feira, 7, os acionistas da Petrobras aprovaram a incorporação da Downstream Participações pela estatal. A Downstream é a empresa que ficou com os recebíveis da BR Distribuidora originados dos Contratos de Confissão de Dívidas (CDDs) com a Eletrobras que possuem garantia real, além dos recebíveis…
via Acionistas da Petrobras aprovam incorporação da Downstream — EXAME

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

“Presidente não fica irritado”, diz Temer sobre críticas de FHC




Brasília – O presidente da República, Michel Temer, negou nesta segunda-feira, 6, que tenha ficado irritado com o artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, intitulado “Hora de Decidir”, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo na edição desse domingo. No texto, Fernando Henrique pede ao PSDB que desembarque do governo na convenção do partido,…

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Júlio Paschoal apresenta projetos de sua autoria ao Senador Wilder Morais – É da Minha Conta

Numa agenda produtiva mostrando sua pretensão a deputado estadual pelo PSDB, o economista e professor Júlio Paschoal esteve acompanhando de seu pai ex-deputado Ênio Paschoal e do também ex-deputado Vicente Miguel, em encontro com o senador Wilder Morais (PP), na manhã do dia 28/09.
 

Na ocasião, o pré-candidato apresentou ao senador quatro projetos de sua autoria, sendo um para o setor da Educação, outro na área de Desenvolvimento Econômico, ambos para aplicação a nível nacional, e outros dois para serem aplicados no âmbito estadual, sendo eles o Trabalhando com Jovens e de Estágio para alunos de nível superior, a custo zero para os parceiros, que podem ser desenvolvidos através das Prefeituras, Câmaras ou Associações. 

O senador Wilder Morais elogiou os projetos de Júlio Paschoal, considerando-os de grande importância para a sociedade de Goiás e do país.
 [embed]https://www.facebook.com/924956747647117/photos/a.975437292599062.1073741829.924956747647117/1035780323231425/?type=3&theater[/embed]

Projetos de autoria de Julio Paschoal que podem transformar a realidade dos cidadãos são apresentados ao Senador Wilder Morais – Setor Pedro Ludovico

Em reunião com o Senador Wilder Morais, Julio Paschoal se apresentou como Pré candidato a Deputado Estadual pelo PSDB, na ocasião Julio Paschoal apresentou ao Senador os 4 projetos de sua autoria sendo um na área da Educação, outro na área de desenvolvimento econômico, esses dois primeiros com aplicação nacional e outros dois de aplicação Estadual, o Trabalhando com Jovens e o de Estágios. 

O detalhe que faz toda a diferença nos projetos é que são de custo zero para os parceiros que podem ser: Prefeituras, Câmaras de Vereadores e Associações. O Senador Wilder Morais gostou de todos.

domingo, 15 de outubro de 2017

Se aproximando dos Evangélicos, Henrique Meirelles prega austeridade e nega ser candidato – Eu Digo Sempre

Ele afirma que não será candidato em 2018 e assim como faz João Doria, outro que disse que não seria, os movimentos sugerem que Henrique Meirelles pode sim trilhar o caminho das urnas no ano que vem. Só para constar ele é filiado ao PSD de Gilberto Kassab, já pleiteou governar o estado de Goiás, tem trânsito tanto na "extrema" esquerda quanto na direita "ultra" conservadora. Há analistas políticos que defendem que no momento difícil que o Brasil atravessa, somente um nome respeitado por todos pode tirar o Brasil do buraco em que está.
 



Mesmo com uma crise política que insiste em não arrefecer, os indicadores econômicos deram sinais positivos e o otimismo do mercado leva o ministro da fazenda Henrique Meirelles a acreditar que os apelos deram certo e já prepara revisão das projeções de crescimento da economia em 2017 e 2018.

“Tá vendo!”, brinca o ministro, entre risos, em entrevista concedida à Agência Estado na última sexta-feira. 

Na conversa, Henrique Meirelles abordou temas como recuperação judicial, Refis, problemas da economia, e não se esquivou de perguntas sobre religião ou política.

Questionado, Henrique Meirelles diz que se aproximou da Assembleia de Deus porque a igreja “compartilha da mesma mensagem de gastar só o que se ganha” na doutrinação a seus fiéis. Segundo pesquisas, essa igreja reúne um terço dos evangélicos, que são 29% dos eleitores brasileiros. 

“Por formação, sou católico. Estou conversando com todos os setores que apoiam o equilíbrio das contas públicas. Encaro com muito entusiasmo esse apoio dos evangélicos”. 

 Leia os principais trechos da entrevista ... Henrique Meirelles prega austeridade e diz não ser candidato | EXAME

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Possível candidatura de João Doria ao Planalto em 2018 é rejeitada pelo eleitorado paulistano – Politica



De quatro meses para cá, a avaliação de ótimo/bom do Prefeito de São Paulo foi de 41% para 32%, a de regular foi de 34% para 40% e a de ruim/péssimo foi de 22% para 26%. É a primeira vez que a avaliação regular supera a positiva. A pesquisa ouviu 1.092 entrevistados nos dias 4 e 5 de outubro e tem margem de erro de três pontos para mais ou menos. 




A mudança ocorre em meio a uma agenda intensa de viagens e articulações para uma possível candidatura ao Planalto em 2018, uma ideia rejeitada pelo eleitorado paulistano. 55% dos ouvidos não votariam de jeito nenhum no atual prefeito para presidente, 24% talvez o apoiariam e 18% votariam com certeza no tucano.

49% dos paulistanos acham que as viagens pelo país trazem mais prejuízos do que benefícios à cidade enquanto 35% dizem o contrário.
 


 Leia mais... Aprovação de Doria cai nove pontos em pesquisa Datafolha | EXAME

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Escárnio com os brasileiros: Governo Temer defende no STF aposentadoria especial para deputados e ex-deputados – Politica



A manifestação ocorre no momento em que o governo busca angariar votos para os seus dois maiores desafios no Legislativo: barrar o andamento da mais nova denúncia. 

Previdência, que reduz direitos e para os demais brasileiros.

Criado em 1997, o PSSC garante aos parlamentares benefícios como aposentadoria integral, averbação de chamada paridade, acúmulo de benefícios que extrapolam teto constitucional, pensão integral em caso de morte e custeio das aposentadorias por conta da União. 

Em parecer enviado ao Supremo, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, defende a manutenção das regras atuais para os congressistas. A ministra alega que elas vista a natureza política da função exercida. 

“Deve-se, ainda, salientar que a Constituição não veda a criação de regimes previdenciários específicos e nem limita a sua existência aos modelos atualmente em vigor”, não permite necessariamente extrair-se uma interpretação restritiva, de que este é o único regime possível.

Neste caso, entende-se que a previsão constitucional quis gerar excluídos do amparo de um regime previdenciário”, acrescenta a AGU


terça-feira, 26 de setembro de 2017

Peemedebistas corroboram do discurso de “união” em 2018 desde que Caiado apoie o nome do PMDB – Politica

O futebol e a política tem muito em comum e as rivalidades entre agremiações às vezes não permitem que seus membros caminhem juntos nem para que um deles vença o campeonato. Na política também assim e as divergências muitas vezes são intransponíveis para que a união prevaleça em nome do objetivo comum.
Daniel Vilela e Ronaldo Caiado são oposição e pregam a união para vencer a eleição contra a máquina do estado, mas as vaidades não permitem que nem um e nem o outro concorde em apoiar outro projeto que não seja o seu próprio. 

O Jornal O Popular traz que a divisão dos partidos de oposição visando 2018 é refletida, de certa maneira, nos discursos da bancada estadual do PMDB. O desencontro ocorre quando os dois pré-candidatos da oposição comandam reuniões em cidades diferentes: Daniel Vilela no 11º encontro regional do PMDB, em Jussara, e Ronaldo Caiado (DEM) no 3º encontro de 11 “partidos de oposição”, em Cidade Ocidental. 

É perfeita a definição do maior jornal do estado, uma vez que a união fica apenas no discurso tanto de Caiado quanto de Daniel que parece muito mais próximo de um entendimento com Marconi Perillo do que rezar na mesma cartilha do Senador Ronaldo Caiado. Como parece nenhum dos pré-candidatos está disposto a abrir mão da candidatura, e este posicionamento pode favorecer o candidato da situação que mesmo não decolando mantém a esperança de pelo menos chegar ao segundo turno. 

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Atividade política no Brasil está desmoralizada


O jornalista falou sobre tópicos importantes que irão sumir com a aprovação da Reforma Política e criticou que o cidadão não terá mais garantia de que o voto será respeitado no exercício do candidato eleito.

sábado, 16 de setembro de 2017

Em todas as regiões do estado lideranças estão engajadas no projeto político de Júlio Paschoal para 2018 – Eu Digo Sempre

Denise Palheta, influente liderança comunitária e religiosa, com forte atuação no Setor Coimbra, em Goiânia, está firme com Júlio Paschoal, pré-candidato a deputado estadual no ano que vem.
Assim como o vereador Magal, do PSDB, e Edevani, ambos de Araçu, estão também aliados com Júlio.
 
Assim como Débora Queiróz, de Niquelândia, liderança jovem do PSDB e secretária da Executiva do Conselho Estadual da Mulher.
 
São esses alguns exemplos da rede de apoio que Júlio Paschoal está formando, visando sua campanha, em 2018.

Em mais de 180 municípios, em todo o Estado, o tucano terá apoiadores, sendo jovens, empresários, lideranças políticas, comunitárias, religiosas, entre outras.
 

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Operação Lava Jato | Em depoimento à Moro, Marcelo Odebrecht diz que "aprovou com Palocci" compra de terreno para Instituto Lula

O ex-ministro Antônio Palocci presta depoimento hoje (6) à tarde na 13ª Vara Federal de Curitiba na condição de réu da ação penal da Lava Jato que envolve a compra de um terreno para construção do Instituto Lula e de um apartamento em São Bernardo do Campo. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também é réu deste processo.

Palocci está detido na carceragem da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Ele foi condenado em outra ação penal da Lava Jato a 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Neste processo, o Ministério Público Federal (MPF) afirma que o Grupo Odebrecht comprou um terreno no valor de R$ 12,4 milhões para a construção do Instituto Lula — obra que não chegou a ser executada. Ainda segundo a denúncia, o ex-presidente também recebeu como vantagem indevida da empreiteira uma cobertura vizinha ao apartamento onde mora, em São Bernardo do Campo.

Além de Antônio Palocci, serão ouvidos hoje outros três réus deste processo: o dono da empresa DAG Construtora, Demerval de Souza Gusmão Filho; o primo do pecuarista José Carlos Bumlai, Glauco da Costa Marques; e o advogado Roberto Teixeira.
Palocci depõe hoje em processo da Lava Jato que envolve Lula e Odebrecht | Agência Brasil - Últimas notícias do Brasil e do mundo

sábado, 2 de setembro de 2017

Ética, Educação e Solidariedade

Por iniciativa do Sr Gilson Menezes, o Caroço, do Setor Pedro será organizado uma ação que tem como tema Ética, Educação e Solidariedade.

Estamos finalizando o planejamento com quatro escolas, onde serão doadas 4 bicicletas para que cada escola premie os seus alunos nota 10 ou faça um sorteio entre os alunos (critérios estão sendo definidos por cada escola) para incentivar a educação.

Também esta sendo definido uma instituição da nossa região que cuida de crianças ou idosos para receber alimentos que serão captados através de eventos na Praça de Esportes do SPL nos próximos 3 meses e serão entregues em Dezembro.

Em breve te dou mais detalhes. Não é uma ação para criticar governos ou políticos e nem criminalizar a política de forma geral, mas tem o intuito de chamar atenção para o momento que vivemos e contribuir de alguma forma nos segmentos abordados.

Este ano é propício por não ser eleitoral. Em breve te passo maiores informações.



Visite o site: Ética, Educação e Solidariedade

domingo, 20 de agosto de 2017

PSDB ignora que Plano Real foi feito no governo Itamar Franco


Programa tucano expõe falta de rumo e divisão partidária.
Com erros factuais, propaganda do PSDB é incoerente e oportunista.

Cientista social comenta a repercussão política com a divisão interna do PSDB


O apresentador Heródoto Barbeiro conversou com o cientista social Edson Nunes, pesquisador do Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas da USP.

Alvo preferido da mídia, qualquer boato sobre Lula rende cliques, views e eleva audiência da TV – Politica

O favoritismo nas pesquisas de intenção de voto não é obra do acaso ou fruto da imaginação de seus defensores como querem alguns. Lula é mesmo um fenômeno e não só quando o assunto é eleitoral, qualquer tema que envolva o ex-presidente é motivo para atrair a curiosidade de seus apoiadores e mais ainda de seus perseguidores.
 



O episódio da "ovação" de João Doria em Salvador retrata bem o que Lula significa quando o assunto é chamar a atenção. O Prefeito de São Paulo recebeu uma chuva de ovos em sua passagem pela capital baiana, o ato em si já seria motivo para atrair os holofotes e virar tema de debates em qualquer roda política ou atrair views no Youtube, mas o político que nega ser político queria ainda mais atenção e tratou logo de colocar Lula na roda, dizendo que era tudo obra dele, que o petista intolerante tramou tudo e que o seu sucesso estava incomodado os esquerdopatas, Doria chegou a sugerir que os agressores se mudassem para Cuba ou a Venezuela. 

O destempero patético de João Doria associado ao nome de Lula renderam muito em todas as mídias e levou até emissoras de rádio e televisão a desperdiçar seu precioso tempo com o acontecido em Salvador. Se Doria ganhou visibilidade, Lula não ficou para trás, e também não deixa de ter mídia gratuita ao ver seu nome associado a qualquer coisa ligada a política brasileira. 

As pesquisas refletem essas lembranças, pois seja bem ou mau, todos estão sempre se falando de Lula.

Nos últimos três anos e meio o ex-presidente Lula tem sido comentado sistematicamente pela mídia quando o assunto é algo que envolva corrupção, investigações ou delações de quem quer que seja. 

Basta alguém que esteja preso resolver negociar uma delação premiada para a Internet bombar com o mesmo tema, "agora acabou para Lula".

Contra ele os Procuradores e a PF não conseguiram levantar uma prova consistente, mesmo assim o Juiz Sérgio Moro resolveu seguir a linha dos perseguidores na web e condenou o petista apenas porque tem a convicção que ele tem culpa no cartório. 

Seja pelo Triplex que não esta em seu nome ou pedalinhos no sítio de Atibaia que tem o nome dos netos e estão ao lado de barquinho de lata... Quase todo mundo tem absoluta certeza que o "molusco" é mesmo culpado de tudo de ruim que aconteceu no Brasil nos últimos 14 anos. 

Se não bastasse isso, lula anda movimentando a Internet por conta de qualquer tema que seja possível envolver seu nome ou da família, seja por uma imagem de uma Ferrari cor de ouro atribuída a um de seus filhos, seja por uma fazenda sabe se lá onde com tanto gado que daria para povoar o continente americano inteiro, ou em matérias jornalísticas apresentadas em horário nobre nas mais variadas redes de televisão. 

Certo é que tudo o que envolve Lula é sucesso garantido, gera Views, produz cliques e até sustenta a audiência de uma mega emissora de TV, como a Rede Globo.

Tudo bem para eles que nem tudo o que circula por ai seja verdade, na TV que precisa preservar sua credibilidade, depois de uma notícia duvidosa pede se desculpas e diz que lamenta pelo erro.

http://www.youtube.com/watch?v=ML8tuMGt2jI

sábado, 19 de agosto de 2017

Sem levar em conta o Brasil, Câmara deve criar fundo bilionário para bancar a farra eleitoral – Assuntos de Goiás | Questão Brasil



Um tapa na cara do cidadão brasileiro esta sendo discutido no Congresso Nacional pelos legisladores que fingem que estão ouvindo as ruas, quando na verdade preparam outro golpe visando manter regalias e privilégios de quem tem mandato vigente. 

Líderes da base aliada do governo no Congresso pressionam para que o fundo público de R$ 3,6 bilhões para bancar campanhas eleitorais seja abastecido com recursos já existentes no Orçamento, como emendas parlamentares e verbas controladas pelos partidos. 

Na prática isso significa tirar recursos dos municípios e estados de áreas como Saúde, Educação, Segurança Pública e infraestrutura para bancar a farra eleitoral, um verdadeiro escárnio promovido por todos os partidos do Brasil. 

Se prevalecer a forma como a comissão da Câmara aprovou a criação do Fundo Especial de Financiamento da Democracia (FDD), o governo vai ter de lidar com uma nova despesa no ano que vem, em meio aos problemas de receita e discussão da revisão da meta fiscal. 

Para variar a proposta de utilizar as emendas como fonte de financiamento do fundo é capitaneada pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE). A criação do fundo visa substituir os financiamentos privados de campanha, propinas e caixa 2, uma forma descarada de um ar de legalidade ao abuso do poder econômico de uns poucos e impedir de alguma forma que haja renovação na política brasileira.


sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Traíra ao estilo Temer? João Doria revela sua verdadeira face a Alkimin. Eles já nem se falam – Eu Digo Sempre



Segundo a revista Veja, João doria já não esconde mais de ninguém que quer ser candidato a Presidente em 2018. Seu padrinho político, contra quem Doria dizia jamais competir pela indicação do partido, Geraldo Alkimin não pareceu surpreso com as notícias veiculadas nos principais veículos de imprensa de São Paulo.




"Oito meses separam os tempos de amor fraternal do momento mais tenso da relação entre criador e criatura. Galopando na corrida para a candidatura à Presidência da República em 2018 — Doria, nas coxias; Alckmin, abertamente —, eles hoje só conversam protocolarmente. Em reunião ocorrida há algumas semanas no Palácio dos Bandeirantes, com a presença de secretários e assessores, o prefeito pediu sutilmente ao governador uma conversa reservada. A resposta de Alckmin, menos sutil, foi que poderiam falar ali mesmo."
Fonte: Eles já nem se falam | VEJA.com

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A mediocridade é a característica da elite política


A mediocridade é a característica da elite política | Marco Antonio Villa

O que difere Alckmin de Doria?



A experiência talvez. João Doria chegou agora, mas já percebeu que a descrença que toma conta do país pode favorecer o seu projeto imediatamente. 

Para ele ser candidato terá que trair, e trair muito aqueles que foram entusiastas de sua campanha em São Paulo.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Delegado Waldir vai ao STF para retomar vaga na CCJ e votar na admissibilidade da denúncia contra Temer

O deputado federal Delegado Waldir (PR-GO) entrou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (11) no qual pede para retomar a vaga na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

O parlamentar, que ocupava o posto de titular na comissão, foi substituído pelo PR nesta segunda-feira (10), como parte de uma estratégia do partido de tirar da CCJ deputados contrários ao presidente Michel Temer. A comissão votará nos próximos dias um parecer pela admissibilidade da denúncia por corrupção passiva contra o presidente.

No mandado ao STF, o delegado Waldir diz ser vítima de perseguição por representar ameaça aos interesses do governo, uma vez que votaria pela admissibilidade da denúncia.

"Sabedor de que a tendência do voto do relator, deputado Sérgio Zveiter, seria pela admissibilidade da denúncia, e tendo um placar desfavorável à sua pessoa, o Exmo. presidente Michel Temer vem realizando inúmeras manobras no sentido de angariar 41 votos a seu favor. Dentre essas manobras está a troca de membros que compõe a CCJ, por deputados de partidos aliados que manifestam apoio à Michel Temer", escreveu o deputado.

Na segunda-feira, o parlamentar manifestou indignação com a notícia de que havia sido substituído na CCJ. Ele chamou a estratégia do partido de "nojenta" e disse que foi vendido.

“Soube através da imprensa que fui tirado [da CCJ]. Me venderam. Fui vendido. Nojento isso. É barganha, é barganha. Sabe o que é barganha para se manter no governo? É isso, é barganha. Organização criminosa, e daí não medem consequências. Arrebentam com a vida, com a moral de uma pessoa", afirmou o deputado na ocasião.


Desde 26 de junho – dia em que o procurador-geral de República, Rodrigo Janot, apresentou a denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva –, partidos governistas, segundo a assessoria da CCJ, fizeram 17 substituições de deputados titulares e suplentes da CCJ.

As legendas governistas que são fiéis a Temer foram responsáveis por 10 mudanças na CCJ nas últimas duas semanas – o que corresponde a 15% dos 66 participantes do colegiado.

Só nesta segunda-feira (10), o PR anunciou a substituição de quatro de seus cinco integrantes titulares no colegiado.

Líder do PR na Câmara, José Rocha (BA) afirmou na ocasião que os deputatos do partido que foram realocados recentemente na CCJ estão “confortáveis” para votar contra a denúncia..

Um dos novos titulares da Comissão de Constituição e Justiça é um dos mais ferrenhos integrantes da "tropa de choque" de Temer na Câmara, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS).

Para acomodar o deputado do Mato Grosso do Sul em uma cadeira de titular, o líder do PMDB na Casa, Baleia Rossi (SP), teve que fazer duas movimentações no xadrez político que virou a CCJ. Em 30 de junho, Marun foi nomeado suplente da comissão, substituindo Valtenir Pereira (MT), que havia trocado o PMDB pelo PSB.

Dez dias depois, Marun foi deslocado para a cadeira de José Fogaça (PMDB-RS), peemedebista que vinha emitindo sinais de que poderia votar a favor da denúncia.

domingo, 9 de julho de 2017

A POLITICA NO BRASIL


Wlillia Waack recebe os prof. de Relações Internacionais: Gunther Rudizit /fac Rio Branco, Alexandre Fuccille/ Unesp e Guilherme Casarões/FGV para discutir o G20 no atual cenário mundial.

sábado, 8 de julho de 2017

Temer diz que não existe crise no Brasil


A abertura do G20 foi marcada por mais um dia de protestos violentos nas ruas de Hamburgo. Ao chegar à Alemanha para a reunião, o presidente Michel Temer disse que não existe crise econômica no Brasil.

ARTICULAÇÃO PARA MAIA VIRAR PRESIDENTE CRESCE NOS BASTIDORES



A Polícia Rodoviária Federal anunciou que vai diminuir o patrulhamento e fechar postos nas estradas. O orçamento da Polícia Rodoviária caiu pela metade.

No final de junho, a Polícia Federal suspendeu a emissão de passaportes e reclamou de que não tem dinheiro bastante para transporte. Uma empresa estatal começou a pedir doações de computadores. É a Empresa de Planejamento Energético, que faz os planos de expansão da produção de energia no Brasil, em especial energia elétrica. Mais de metade do orçamento da empresa foi cortado. São apenas alguns exemplos recentes de que a pindaíba do governo federal começa a ficar crítica. Há coisa mais grave. 

Hospitais federais têm atendido mais gente, porque muitas pessoas perderam o plano de saúde, porque estão desempregadas. Mas não tem verba para atender essa procura extra.

A receita do governo cai, as despesas não caem o suficiente. Algumas, crescem demais. A despesa da Previdência cresceu mais de 7% este ano. Muito mais grave, o gasto com salários e aposentadorias do funcionalismo federal cresceu quase 12%. Desconsideradas essas despesas, o resto do gasto do governo federal caiu 15%. O gasto em obras caiu mais de 50%.
Chegamos ao limite de cortes. Para cortar mais, o governo vai suspender ou piorar serviços. 

Para remendar a situação, o governo está planejando algum aumento de imposto, como o da gasolina. Ou voltar a cobrar logo contribuições de certos setores para o INSS, que passaram a pagar menos no governo Dilma Rousseff.

Mas os remendos não vão bastar. É preciso conter o aumento do gasto obrigatório, em Previdência e com o funcionalismo. É preciso que o país volte a crescer logo, sem o que não haverá mais receita de imposto. Vai ser preciso cobrar muito imposto novo, de preferência dos mais ricos, pois chegamos a um buraco muito fundo.

A gente corre o risco de enfrentar problemas como os do governo do Rio. Enquanto isso, a maioria do governo e do Congresso se dedica a discutir como vai fugir da polícia.

A pindaíba do governo fica crítica

A Polícia Rodoviária Federal anunciou que vai diminuir o patrulhamento e fechar postos nas estradas. O orçamento da Polícia Rodoviária caiu pela metade.

No final de junho, a Polícia Federal suspendeu a emissão de passaportes e reclamou de que não tem dinheiro bastante para transporte. Uma empresa estatal começou a pedir doações de computadores. É a Empresa de Planejamento Energético, que faz os planos de expansão da produção de energia no Brasil, em especial energia elétrica. Mais de metade do orçamento da empresa foi cortado. São apenas alguns exemplos recentes de que a pindaíba do governo federal começa a ficar crítica. Há coisa mais grave. 

Hospitais federais têm atendido mais gente, porque muitas pessoas perderam o plano de saúde, porque estão desempregadas. Mas não tem verba para atender essa procura extra.

A receita do governo cai, as despesas não caem o suficiente. Algumas, crescem demais. A despesa da Previdência cresceu mais de 7% este ano. Muito mais grave, o gasto com salários e aposentadorias do funcionalismo federal cresceu quase 12%. Desconsideradas essas despesas, o resto do gasto do governo federal caiu 15%. O gasto em obras caiu mais de 50%.
Chegamos ao limite de cortes. Para cortar mais, o governo vai suspender ou piorar serviços. 

Para remendar a situação, o governo está planejando algum aumento de imposto, como o da gasolina. Ou voltar a cobrar logo contribuições de certos setores para o INSS, que passaram a pagar menos no governo Dilma Rousseff.

Mas os remendos não vão bastar. É preciso conter o aumento do gasto obrigatório, em Previdência e com o funcionalismo. É preciso que o país volte a crescer logo, sem o que não haverá mais receita de imposto. Vai ser preciso cobrar muito imposto novo, de preferência dos mais ricos, pois chegamos a um buraco muito fundo.

A gente corre o risco de enfrentar problemas como os do governo do Rio. Enquanto isso, a maioria do governo e do Congresso se dedica a discutir como vai fugir da polícia.

Desde quando compra de votos é harmonia entre poderes


E agora o comentário de Josias de Souza direto de Brasília. Ele fala sobre a defesa do Presidente Temer.

Deputados fazem contas sobre Temer


E agora o comentário de Josias de Souza direto de Brasília. Ele fala sobre a defesa do Presidente Temer.

Fatos novos desabam sobre Temer


E agora o comentário de Josias de Souza direto de Brasília. Ele fala sobre o estremecimento da relação entre o Presidente Temer e Rodrigo Maia, Presidente da Câmara.

PSDB sinaliza apoio à Maia antes de abandonar Temer


Jornalista critica a fala do líder do governo no Congresso, que afirmou estar sendo perseguido junto com outros políticos. Romero Jucá ainda disse que o foro privilegiado não pode ser uma “suruba” exclusiva de alguns grupos.

Boechat sobre Romero Jucá: alcunha é de ladrão, não bruxo


Jornalista critica a fala do líder do governo no Congresso, que afirmou estar sendo perseguido junto com outros políticos. Romero Jucá ainda disse que o foro privilegiado não pode ser uma “suruba” exclusiva de alguns grupos.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Josias de Souza: Temer: muito ataque, nenhuma defesa


E agora o comentário de Josias de Souza direto de Brasília. Ele fala sobre o pronunciamento de Michel Temer.

sábado, 24 de junho de 2017

Atlético MG: Conhecimento o único bem que nada nem ninguém tira de você #ReinaldoCruz – Discutindo Tudo

Conhecimento, o único bem que nada nem ninguém tira de você, a decisão de dividir o conhecimento adquirido ou leva lo para o túmulo também é sua... 

Escolhi dividir o pouco que aprendi com o mundo, ou pelo menos criar mecanismos que possibilitem mais e mais pessoas terem acesso a educação e ao conhecimento. 
Não sou Professor, a mais nobre das profissões, mas tento ser um empreendedor da comunicação, que além de informação cotidiana, corriqueira e cada vez mais preocupantes, do tipo que você já esta acostumado a ver neste espaço, vou trabalhar a ideia que possibilite distribuir não só informações, mas que gere de forma consistente a riqueza do conhecimento... 
Exemplo: o cidadão brasileiro não precisa só ser informado sobre operações da Lava Jato, Reformas que podem retirar ou não direitos, ou quem vai ser preso ou não; é preciso levar até as pessoas, do mais simples ao mais burguês, o que diz a nossa Constituição, quais são seus direitos e deveres em relação a tudo que acontece a nossa volta... 
É nisso que estou gastando o meu tempo, que assim como o de qualquer pessoa é precioso e escasso. É nessa empreitada que estou concentrando minhas energias no momento, estou empenhado em tirar do papel o que na visão de alguns é apenas mais uma utopia nestes tempos bicudos, em um país onde nem todos valorizam a retidão, preferindo a esperteza do jeitinho. 
Temos que focar e fazer disto um ideal que pode ser um instrumento útil para todos.
Não adianta usar a Internet para criticar políticos sem compromisso, muitas vezes corruptos, mostrar as mazelas deste país sob o viés deste ou aquele partido para então pedir aos cidadãos para mudar, renovar, não reeleger, evitar políticos sem escrúpulos do tipo que só querem regalias, cuja a única preocupação é com seus privilégios. 
É preciso corrigir o curso desta nação, analisando se os eleitores tem ou não conhecimento necessário sobre a sua atuação no processo e quais são as atribuições que os escolhidos direta ou indiretamente para representa los tem nos poderes executivo, legislativo e judiciário. 


O tema é simples e ao mesmo tempo complexo, para tratar de determinados assuntos, necessito que todos participem, pois só através da educação e do conhecimento de todos poderemos de fato mudar nosso bairro, cidade, estado e o país. 

Vamos desenvolver a nossa comunidade colaborativa voltada para o empoderamento das pessoas enquanto cidadãos por meio do conhecimento!

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=BUI1JU6dP3g]
Fonte: Assuntos de Goiás: Conhecimento o único bem que nada nem ninguém tira de você

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

NA VALA COMUM da POLÍTICA e da Corrupção: A LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA. AÉCIO NEVES FAZ O PSDB SANGRAR

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

domingo, 11 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

AÉCIO E TEMER VIRARAM PESO PARA O PSDB QUE CONTINUA VIVENDO DILEMA: "SER ou NÃO SER GOVERNO"


AÉCIO E TEMER VIRARAM PESO PARA O PSDB QUE CONTINUA VIVENDO DILEMA: "SER ou NÃO SER GOVERNO"

sábado, 10 de junho de 2017

Após desastre na Cracolândia, Doria se vê obrigado a planejar ações da Prefeitura de SP  | Minha Otica Sobre Politica

Após duas semanas da operação policial desastrosa feita na Cracolândia, a gestão de João Doria não desistiu de retirar os usuários de drogas do local, a Prefeitura de São Paulo pelo menos caiu em si, ouvindo especialistas e dedicando seus esforços para que haja o mínimo de planejamento que tem se voltado para a internação e tratamento dos dependentes. 

Nos últimos dias, passaram a circular pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvética, onde há maior concentração de usuários de drogas.
 



São louváveis os esforços do Prefeito para revitalizar o local, livrando a população do pesadelo que é a Cracolândia, depois das severas críticas que recebeu, o político que se diz gestor resolveu dar a mão à palmatória, mesmo sem admitir passou a planejar melhor ações na região. 

Tudo se deu de forma intempestiva depois que o Doria e Alkimin foram passear em Nova York, diante de uma boa história que é um exemplo para o planeta, voltaram cheios de ideias e nenhum planejamento... 

Deu no que deu, o resto da história você já conhece.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

João Doria promete fazer curso de reciclagem para recuperar a habilitação – É da Minha Conta

Conforme a Folha de S.Paulo revelou, a suspensão do direito de dirigir vigorou entre 13 de janeiro e 12 de março e se deu porque o prefeito acumulou mais de 20 pontos na carteira após uma série de infrações, a maioria delas por excesso de velocidade.
 

Durante a campanha, o tucano criticou duramente o que chama de "indústria da multa" e cumpriu a promessa de aumentar os limites das marginais Tietê e Pinheiros se eleito. 

Hoje, mesmo com o prazo de punição vencido, Doria continua impedido de dirigir, já que ainda não participou do curso de reciclagem obrigatório de 30 horas para recuperar a sua habilitação. 

O Esquema do Aécio na presidência do PSDB pode ter pago Janaína Paschoal com dinheiro de corrupção para bancar o Impeachment

segunda-feira, 5 de junho de 2017

MICHEL TEMER É FLAGRADO EM LIGAÇÕES PERIGOSAS E MANCHA SUA BIOGRAFIA de VEZ

Aliados de Michel Temer temem uma delação de Rocha Loures, preso em Brasília

O Governo de Michel Temer nem teve tempo de comemorar o PIB positivo revelado esta semana pelo IBGE, o Presidente não acreditava que o STF levaria até o fim o pedido de prisão de Rocha Loures. Opositores comemoram a prisão por entender que se o suplente de deputado do Paraná fizer uma delação premiada e contar todos os detalhes que envolvem o Presidente da República, o Governo sofrerá um abalo tão forte que pode pôr fim a sua trajetória.
 

A delação da JBS, com gravações clandestinas ou não, colocou em maus lençóis o Presidente Michel Temer e o Senador Aécio Neves. As revelações atingiram de uma só vez o coração do Governo e o fígado do PSDB; é quase impossível que tanto Michel Temer quanto o PSDB, como um todo, consiga dar prosseguimento aos planos políticos após este triste episódio na história da República, assim como ocorreu com o Partido dos Trabalhadores quando pipocaram denúncias contra seus integrantes, o PSDB espera para os próximos meses uma debandada de políticos que visam a eleição ou reeleição em 2018. 


 Leia mais... Rocha Loures é preso na manhã deste sábado, diz advogado - 03/06/2017 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo

domingo, 4 de junho de 2017

Aliados de Michel Temer temem uma delação de Rocha Loures, preso em Brasília

O Governo de Michel Temer nem teve tempo de comemorar o PIB positivo revelado esta semana pelo IBGE, o Presidente não acreditava que o STF levaria até o fim o pedido de prisão de Rocha Loures. Opositores comemoram a prisão por entender que se o suplente de deputado do Paraná fizer uma delação premiada e contar todos os detalhes que envolvem o Presidente da República, o Governo sofrerá um abalo tão forte que pode pôr fim a sua trajetória.
 

A delação da JBS, com gravações clandestinas ou não, colocou em maus lençóis o Presidente Michel Temer e o Senador Aécio Neves. As revelações atingiram de uma só vez o coração do Governo e o fígado do PSDB; é quase impossível que tanto Michel Temer quanto o PSDB, como um todo, consiga dar prosseguimento aos planos políticos após este triste episódio na história da República, assim como ocorreu com o Partido dos Trabalhadores quando pipocaram denúncias contra seus integrantes, o PSDB espera para os próximos meses uma debandada de políticos que visam a eleição ou reeleição em 2018. 


 Leia mais... Rocha Loures é preso na manhã deste sábado, diz advogado - 03/06/2017 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo

Seguidores