Assuntos de Goiás TV

sexta-feira, 10 de março de 2017

Acusado de “ter feito pedido”, Aécio muda o discurso e agora defende caixa 2 que ele mesmo denunciou | Blog de Goiânia



Como se a mídia e o próprio Judiciário nunca tivessem dado um tratamento diferenciado aos Tucanos quando o assunto é corrupção ativa e passiva levando o cidadão a concluir erroneamente que o dinheiro de caixa 2 doado ao PSDB é limpinho, e todos os repasses feitos ao PT são propinas com dinheiro sujo, sendo que as fontes dos recursos, valores e até os atores são exatamente os mesmos. 



 
Na cara dura de quem insulta a inteligência de um país inteiro, Aécio e os demais Tucanos afinam o discurso com a nota divulgada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que, em defesa do mineirinho, disse que era importante fazer "distinções" entre quem recebeu caixa dois e quem recebeu "dinheiro para enriquecer", "dois atos, cuja natureza penal há de ser distinguida pelos tribunais". Para FHC, dinheiro para enriquecimento é "crime puro e simples de corrupção". 

Como se fosse possível distinguir um criminoso de outro, sendo que as duas modalidades envolvem dinheiro ilícito, que tiram da população saúde, educação e segurança sem nenhuma piedade daqueles que mais precisam.

Político promissor na década de 1990, Aécio Neves viveu momentos de glórias na política nacional, cotado para ser presidente deixou Serra tomar lhe a possibilidade de ser candidato a governar o Brasil quando vivia um momento melhor que o paulista. 

Na década passada flertou com o fisiologismo do PMDB e quase foi seduzido pelos encantos do fenômeno Luiz Inácio Lula da Silva, mas acabou mesmo deixando os anos passarem e assumindo o comando do PSDB.

No comando do PSDB, Aécio Neves deixou de lado sua visão de futuro, ao tempo que desenvolveu uma obsessão pelo PT, em especial por Dilma Rousseff, e mesmo após sucessivas derrotas desde 2014, o Senador mineiro não desiste de buscar o poder a qualquer custo. 

A ação contra a chapa Dilma/ Temer no TSE é só mais um capítulo infeliz na sua biografia que de tão rica se tornou melancólica, suas investidas contra o PT acabam se voltando contra ele mesmo, manchando não só a sua história, mas de toda a família que sempre viveu da política e para a política.

Aécio já tinha divulgado um vídeo, com adotando o tom usado por FHC, com a finalidade de tentar se defender das suas próprias acusações mais do que qualquer outra coisa, ainda mais depois dos depoimentos de Marcelo Odebrecht e do número 2 na empreiteira, Benedito Júnior ao TSE na semana passada. 

Benedito Júnior diz que a empreiteira doou R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas eleitorais do PSDB em 2014, ano em que Aécio concorreu ao Palácio do Planalto, cuja revelação traz a luz um pedido que teria sido feito pelo próprio Aécio, de acordo com Benedito Júnior. O Presidente da legenda também teria envolvido outros candidatos do PSDB naquele ano, inclusive, solicitado recursos para eles via caixa 2 da Odebrecht. 

 Os brasileiros estão chocados com a cara de pau do Senador Aécio Neves que muda o discurso sobre recursos que ele mesmo condenava, agora ele alega que existe uma diferença entre caixa dois de campanha e propina para enriquecer, como se uma coisa não tivesse mesmo nada a ver com a outra. "Um cara que ganhou dinheiro na Petrobras não pode ser considerado a mesma coisa que aquele que ganhou cem pratas para se eleger." 

 Não foram só "cem pratas" Sr. Senador, não deveria haver distinção entre o ladrão de galinhas e o político corrupto que usa das prerrogativas de seu cargo público para ter acesso facilitado ao dinheiro dos brasileiros. Os dois são ladrões do mesmo jeito, sendo que neste país só o ladrãozinho vai em cana, enquanto que o ladrãozão do colarinho branco fica solto por ai, mudando a interpretação das leis ao seu bel-prazer e por conveniência. 

 É desse tipo de hipocrisia que a Justiça do Brasil precisa pôr um fim, senão jamais vamos nos tornar um país sério, nunca chegaremos ao primeiro mundo e a população jamais terá confiança plena nas instituições e nos Poderes da República que só representam alguns e aumentam a cada dia a sensação de impunidade no país. 


 Leia também... Jornal do Brasil - País - Aécio defende diferença entre caixa dois de campanha e propina para enriquecer

Seguidores